6 Dicas para Evitar uma Infestação de Pombos

foto sobre Infestação de Pombos

Neste artigo vamos te ajudar a entender como evitar uma infestação de pombos, que são uma verdadeira praga social.

Convivem pacificamente com o ser humano em todas as cidades, sem disputas de espaço. Mas representam sérios riscos!

Pombo em cima de galinha

Descrição gerada automaticamente

As cenas são simpáticas: crianças rindo com centenas de Pombos ao redor delas, em uma relação inofensiva aos nossos olhos. Mas será que a relação com essas aves é assim, completamente amistosa?

Essa ave se especializou, ao longo dos séculos e no mundo todo, em se adaptar aos ambientes urbanos, onde encontra abrigo protegido de chuvas e outros animais, comida farta nas ruas, no lixo e nas mãos das pessoas e nenhum predador natural.

Que espécie animal não quer um cenário perfeito como esse? Assim, eles transformaram ótimas condições de sobrevivência em condições perfeitas de vida.

O resultado para a população é bem diferente das alegres revoadas nas praças: uma superpopulação invadindo telhados e sótãos, destruindo o patrimônio e – pior dos efeitos: servindo de hospedeiros para vetores de quase sessenta doenças diferentes!

Medidas práticas e rotineiras para afastar ou reduzir os espaços úteis dessa praga são fundamentais para que a saúde humana – e de outros animais – não seja seriamente afetada.

Você conhece essas ações que podem trazer um ambiente mais saudável, sem os riscos e a insalubridade que essa praga traz?

Para pensarmos a respeito, vamos falar de 6 respostas que podem ajudar a evitar uma infestação de pombos.

01 – O que saber a respeito dos pombos?

Essa ave, que se tornou símbolo da paz e de espiritualidade ao longo dos tempos, é extremamente inteligente, mesmo transmitindo uma sensação de fragilidade quando comparamos com outras aves.

Foi levada para diversos continentes como animal de estimação e logo se adaptou aos climas e culturas, vivendo na natureza com uma dieta abundante – sementes, grãos, frutos, larvas e pequenos insetos.

Porém, como tem uma capacidade de voar longas distâncias e foi muito usada como correio entre comunidades pelo excelente senso de direção, logo se interessou pela fartura de abrigos e de comida nas cidades e sua população foi crescendo no mesmo ritmo delas.

Hoje em dia, essa espécie está totalmente integrada à vida urbana e como são animais tímidos e não agressivos, rapidamente conquistam a simpatia de muitas pessoas e até de comerciantes, que desconhecem os males que essa relação traz.

Alguns dados interessantes sobre a espécie:

  • Alimentam-se sempre em grupos – como podemos notar nas ruas;
  • Tem uma visão muito desenvolvida;
  • Os casais formados duram por toda a vida;
  • Nas cidades, vivem apenas quatro anos em média, enquanto na natureza, sem os riscos da vida nas ruas, a idade média sobe para vinte anos;
  • Podem gerar doze filhotes por ano – um número alto para uma espécie que vive nas ruas.

Nesse artigo, você encontra mais informações sobre os pombos.

02 – Quais são os transtornos que os pombos trazem?

Os problemas gerados pelos pombos – ou pela grande quantidade, o que é um fenômeno comum nos dias de hoje – são típicos da adaptação de uma espécie essencialmente selvagem que se adaptou ao meio urbano – e que foi incentivada pelo homem.

Desequilíbrio ambiental gerando pragas

Ao adotar o padrão alimentar urbano, comendo o que é oferecido pelas pessoas, restos de comida e lixo, essa ave deixou de consumir larvas e insetos – ou consome muito menos.

Com isso, baratas e aranhas, por exemplo, deixaram de ter um predador natural e suas populações cresceram bastante. Em localidades onde elas tinham comunidades controladas ou pequenas, se tornaram grandes pragas.

Prejuízos financeiros

Os grupos de pombos nas cidades podem ter centenas de indivíduos em uma única região, onde conseguiram instalar seus ninhos. Podemos imaginar a capacidade que eles têm.

Primeiramente, pelo peso nas estruturas que eles escolhem para viver – e sempre juntos. Em casarios antigos, um dos lugares preferidos por causa do pouco movimento, os acidentes são inevitáveis.

Além disso, as fezes altamente ácidas, lançadas centenas de vezes por dia, podem danificar veículos, estruturas metálicas de pontes e passarelas, postes, monumentos e outros objetos. 

O turismo também é bastante afetado com a sujeira nas ruas e locais turísticos. Um prejuízo econômico grande para pessoas e governos.

Uma imagem contendo edifício, ao ar livre, carro, estacionado

Descrição gerada automaticamente

Transmissão de doenças

O pombo é um animal que hospeda uma das maiores quantidades de vetores de diferentes doenças – calcula-se em torno de sessenta patógenos.

E todos os agentes patológicos são excretados constantemente nas fezes. O contato de pessoas, animais e vegetais em plantações com as fezes ou o pó que se desprende delas quando são manuseadas, faz a cadeia de contágio funcionar.

São doenças extremamente graves, como a criptococose, a histoplasmose e a encefalite viral, entre outras. 

Como vemos, são fatores graves o suficiente para que as populações se mobilizem para impedir o aumento da população dessa praga ou que elas sejam obrigadas a buscar outros lugares.

Mas o que as pessoas, empresas e os governos podem fazer?

03 – Quais medidas podem afastar os pombos?

Com certeza, sim! E elas funcionam principalmente quando a ameaça de infestação está começando – ou até mesmo para impedir que determinado local seja visado pela espécie.

A maioria das ações são simples e do dia a dia, muitas têm a ver com a forma como a população se relaciona com a higiene dos lugares e a segurança da sua saúde.

  • Não deixar restos de comida em quintas, pátios, ruas e em espaços abertos como terraços. Essa regra também vale para pias e mesas próximas de janelas abertas.
  • Não alimentar, em hipótese alguma. Dar comida atrai a espécie e faz com que ela desbrave a redondeza em busca de mais comida – e abrigo para estar perto dela. Ou seja, a praga vai se mudar para o local onde está sendo alimentada;
  • Conscientizar as pessoas a parar de alimentar – isso fará com que a ave procure outro lugar;
  • Colocar o lixo em sacos resistentes e fechados e depois em latões tampados ou áreas de guarda fechadas. Não deixe o lixo exposto, mesmo em sacos, pois outras pragas como os ratos podem furá-los e os pombos se aproveitarão;
  • Colocar telas de proteção e outros métodos de vedação nas entradas de esconderijos;
  • Muito cuidado com a comida de animais domésticos ao ar livre;
  • Aplicar produtos espanta-pombos nos locais onde eles costumam pousar. Os produtos são repelentes para essa ave. 
  • Produtos repelentes devem ser comprados em lojas do comércio regular, evite vendedores clandestinos ou preparos caseiros, sem registro sanitário, pois podem criar efeitos imprevisíveis na ave e para as pessoas ao redor;
  • Exija do poder público que as ruas e calçadas estejam sempre lavadas das fezes e que ele também atue com soluções – que podem ser profissionais, como veremos adiante;

04 – Solução para Exterminar pombos

Com certeza existem, afinal um veneno não é algo difícil de se produzir e  nem de encontrar. Porém, temos uma notícia: é ilegal dizimá-los.

Existe uma legislação ambiental nacional que proíbe, exceto em casos de grave ameaça à saúde e a integridade física das pessoas – o que, nesse caso é muito improvável, já que é um animal muito retraído e defensivo.

Portanto, se alguma pessoa ou empresa oferecer um método de extermínio, não aceite: você também poderá ser responsabilizado por crime ambiental.

E se tratando de aves, existem medidas suficientes para que casas, empresas e ruas se livrem da praga sem contar mortos.

Caso as medidas corretivas que comentamos antes não resolvam todo o problema – pois a infestação já pode estar fora de controle – o ideal é contatar uma empresa especializada (link para página Empresas) em Controle de Pragas.

Pássaro em cima de telhado

Descrição gerada automaticamente

05 – Como funciona o método Controle de Pombos?

O Controle de Pombos é o conjunto de ações planejadas e executadas com o objetivo de afastar e controlar a população da praga em uma determinada área onde há uma infestação.

Sendo aves, que podem se estabelecer seus ninhos em lugares muito altos e usar postes e telhados como base para localizar alimentos e conseguem fugir rapidamente de qualquer ação de enfrentamento, é preciso abordar a infestação de forma profissional.

A empresa faz o mapeamento completo da infestação em vários aspectos:

  • A dimensão: área geográfica onde a praga atua, isso é determinante para estudar as opções de controle que podem ser usadas;
  • Tipos de esconderijos: se são sótãos, terraços, porões abertos, áreas em parques e jardins;
  • Espécies envolvidas: isso define o comportamento de reação às medidas e movimentos de revoadas;
  • Fontes de alimentos: o quanto as aves se alimentam de comida dada por pessoas ou buscam a dieta original com insetos, larvas e frutos.

Outros dados serão considerados, como por exemplo o contexto onde as aves são alimentadas, se é uma área turística, se a atitude é eventual ou há, como em algumas praças, uma tradição de alimentá-los.

Tudo isso demonstra o grau de dificuldade, mas também ajuda a definir os métodos eficazes.

06 – Quais são os métodos para controlar pombos?

Existe uma variedade grande de técnicas que podem ser usadas, individualmente ou em conjunto, para atacar cada infestação.

Essas abaixo são apenas algumas:

  • Estruturas que desestabilizam o pouso das aves;
  • Refletores luminosos, que confundem o animal;
  • Campo eletromagnético;
  • Espantalhos;
  • Coleta e isolamento para monitoramento de natalidade;
  • Gel repelente: evita que eles usem os locais de pouso habituais. 

Como podemos ver nesse artigo, os Pombos são uma praga altamente desafiadora para o afastamento por um motivo simples: é uma ave que tem uma relação amistosa e não agressiva com as pessoas e se se beneficiam da prioridade que a sociedade dá para outras pragas.

O Controle de Pombos pode ser um processo extremamente importante para as situações em que haja infestação em uma fase onde não há mais controle caseiro da praga.

Pesquise as empresas que oferecem esse serviço. E não esqueça: não use o preço como seu principal fator de decisão, pois a qualidade final será fundamental para a sua tranquilidade e satisfação.

Gostou desse conteúdo sobre infestação de Pombos?

Continue navegando em nosso site (link) e veja que temos mais informações úteis!Acesse também o nosso blog (link), com artigos relacionados e muito atuais.